quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

os óculos


não sei como foi... mas hoje de manhã, não achei os óculos. fiz tudo como sempre faço, coloquei o relógio, os brincos e depois os óculos, mas ups... onde é que eles estão???
foi inevitável não me lembrar da minha avó, sempre que desaparecia alguma coisa rezava o responso a Santo António e as coisas lá apareciam. lembro-me daquela vez, o meu pai não sabia dum cartão e precisava mesmo dele... senti saudades da minha avó, senti saudades sempre que as nossas ideias chocavam, senti saudades de me pedir um beijo e recordo sempre que chego a casa, continuo a ir ao seu quarto. Na porta, continua a dizer "quarto da avó". ah, é verdade já deves saber, mas já és bisavó!!
o desaparecimento dos óculos levou-me tão longe. será porque hoje tá cinzento e a chover muito???

3 comentários:

Nice disse...

Se me perguntares a mim, o desaparecimento dos óculos, levou-te ao sítio certo!Pessoalmente convivi pouco com a tua avó, mas conhecia-a muito através de ti e agora ao ler-te tb fiquei com saudades dela...os avós são seres mágicos e que sorte que nós temos de ter tido o seu colo!
Beijo

Bruno disse...

Ai os oculos. Há objectos e situações que os fazem recordar pessoas, momentos, situações. É bom recordar... Já dizia o outro ""recordar é viver". Sendo assim já vms com duas vantagens do desaparecimento dos ditos oculos. Bj

Ana Gamado disse...

;0)

Bjocas